Tag Archives: crm

Inbound Marketing

5 táticas de Inbound Sales para sua empresa

taticas-inbound-sales

O Inbound Sales tem sido um tema recorrente aqui no nosso blog – e não é por menos. Segundo a Forrester Research, empresas que investem em nutrição de leads geram leads até 50% mais qualificados, gastando 33% menos dinheiro.

E por que isso acontece?

Simples: juntas, as técnicas de Inbound Marketing e Inbound Sales criam um espaço ótimo para trabalhar com leads de uma forma natural e espontânea, e ao mesmo tempo friamente calculada. Ou seja, uma boa estratégia permeando o relacionamento, que é calcado na relação mais humana e personalizada possível. 

E você, vai continuar ficando por fora dessas técnicas tão ricas? No post de hoje, separamos algumas táticas de Inbound Sales que você pode aderir à sua empresa. 

Inbound Sales não existe sem escuta ativa.

Sim, escuta ativa pode parecer algo chato de se fazer, até porque o mais comum, principalmente no meio digital, é formamos uma opinião antes mesmo da informação chegar até nós.

No Inbound Sales, a escuta ativa é a primeira, segunda e terceira arma do vendedor. Seu lead precisa se sentir ouvido durante toda a ligação, e não pode ser interrompido. Suas frustrações, seus medos e inseguranças estarão facilmente expostas ali. A partir disso, o vendedor se posiciona como um “conselheiro”, e ouve tudo o que o lead tem para dizer. 

Porém, ele também deve traçar sua estratégia de acordo com os comentários, preocupações e dores que o lead vai apresentando. É um trabalho entre o vendedor e ele mesmo, em transformar todo o “material rico” que o lead está entregando em algo que possa ser revertido, e entregue ao lead como solução rápida e prática

Escuta ativa não existe em… Copywriting!

A técnica de Copywriting não serve apenas para textos, páginas de lançamentos e infoprodutos. O Copywriting consiste em um mapeamento que quebra objeções através da persuasão.  Logo, uma ferramenta poderosa para um vendedor empurrar o lead na jornada de compra.

Quanto mais conhecimento sobre o funil apresentado o vendedor tiver, mais fácil será de realizar construções de enunciados e estratégias de prospecção com Copywriting. Até mesmo porque, definido um público ideal, seus vendedores estarão sempre “vendendo” para a “mesma pessoa”, falando grosseiramente. Então, podemos partir, sim, do princípio de que as objeções que seu time de vendas vai lidar serão sempre muito parecidas. 

Não adianta ser só bom no gogó. O lead também deve ajudar. 

Quê? Nós sabemos que você deve estar pensando que o pessoal do Bulldesk está louco, ou talvez até pedindo demais. 

Na realidade, o lead deve sim, ajudar a realizar a venda. Digo isso porque, se você está prospectando para o lead correto, a venda não será um esforço – pelo contrário. Ela será um processo de persuasão e convencimento mais tranquilo, sem grandes movimentos para transformar o tal lead em um possível comprador. Ele já é um possível comprador antes mesmo do primeiro contato

Uma boa forma de definir leads e mapeá-los de acordo com suas qualificações é utilizando o Lead Scoring. Essa ferramenta consiste em segmentar leads por “notas”, tornando o processo mais fácil. Dessa forma você pode “escolher” o lead que está mais propenso a aderir ao funil de vendas e à jornada de compra. Assim, essa pontuação vai aumentando ou diminuindo, e você vai sempre tendo a informação clara sobre quem está mais propenso a fechar com você. 

Vendedor é consultor. Ele não é obrigado a vender! 

Metas, planejamentos, esboços, desenhos na parede, fluxos de caixa, perspectiva de faturamento, cursos, treinamentos, planilhas, ligações, informações do lead, número de telefone, e-mail… Calma. 

Isso tudo faz parte da rotina do seu vendedor. Enfiar ainda mais coisas goela abaixo vai acabar atrapalhando mais do que ajudando. A partir do momento que você define uma boa estratégia de Inbound Sales, você vai transformar seu vendedor em consultor. E se ele for realmente dedicado, irá fazer seu trabalho bem feito, pois todas as ferramentas estão entregues em suas mãos.

Não precisa obrigar o seu vendedor a vender. Talvez, ele não realize nenhuma venda naquela tarde. Contudo, as duas ou três ligações com aquele lead quente, mas ainda não tão qualificado, se tornem, posteriormente, vendas super simples e fáceis de serem realizadas. Paciência, gafanhoto! 

Just Wait Stephen Colbert GIF by The Late Show With Stephen Colbert

CRM. Pra ontem! 

Com uma boa ferramenta de CRM, você consegue ir muito além de um simples contato com o lead. O software deve oferecer uma gestão de clientes em 360º, tornando os processos práticos e intuitivos para sua equipe de vendas. 

Inbound Sales: sua empresa merece

Leia e releia esses pontos com atenção, pois são fundamentais para quem decide aderir ao Inbound Sales. Não há implementação de nenhuma dessas táticas sem esforço, pois elas são intrínsecas a uma boa estratégia de Inbound. 

Porém, se for para facilitar a vida do seu time comercial, melhorar sua taxa de conversão e deixar seus leads e clientes mais felizes. Nós apostamos que vale a pena. E você? 

Ah, deixamos a melhor notícia pro final. O Bulldesk tem o software perfeito para colocar isso tudo em ação na sua empresa. 

Leitura complementar as táticas de hoje: Implemente sua estratégia de Inbound Sales com o Bulldesk!

Leia mais
Inbound Marketing

Como deixar seu time de vendas afiado no Inbound Sales

inbound-sales-2

No último post do blog do Bulldesk, nós te ensinamos sobre a importância de unir Inbound Sales com uma boa ferramenta de CRM. 

Se você fez isso, vai perceber que sua empresa está com um funil mais organizado. Dessa forma, vai gerar leads mais apropriados e com mais fit. Além de sua equipe comercial perder cada vez menos tempo. Esse primeiro momento é importante! E um divisor de águas das antigas planilhas e do trabalho manual, para uma ferramenta de automação que facilita a realidade da sua empresa

Porém, nem só de CRM vive o homem. A atenção ao seu consumidor, aos leads e aos clientes se mantém apesar das facilidades que as ferramentas trazem para as equipes. A análise do comportamento de quem compra é necessária, para saber posicionar as equipes, melhorar estratégias e construir os cenários mais adequados. 

Entendendo o Inbound Sales

O alinhamento de uma estratégia de Inbound Marketing junto com a equipe de vendas faz do Inbound Sales a estratégia utilizada pelo comercial. Eles possuem a mesma “espinha dorsal” e, se trabalhados juntos, podem melhorar (e muito!) os números da sua empresa. 

Por isso, o primeiro passo para você afiar sua equipe comercial é realizar reuniões constantes com a equipe de marketing. As estratégias devem ser fluidas, únicas em suas diferenças, mas convergentes em muitos pontos. Alinhando esses processos, você facilitará a visualização do seu negócio pelo cliente. Desse modo, elevai buscar um relacionamento melhor, e vai atravessar os funis impostos com facilidade, com uma percepção positiva da sua empresa. 

Para que isso aconteça, atenha-se sempre ao fato de que o marketing de conteúdo bem feito gera leads. A partir desse momento, o Inbound Sales já está entrando em ação e vai esclarecer as dúvidas do lead. Além de criar espaço para que a venda aconteça de forma natural. Quando os dois setores estão em sincronia, eles atingem um objetivo mútuo. Então o lead passa a ter como “objetivo” a compra do produto que você está vendendo. 

O que sua equipe de vendas deve saber? 

Seu consumidor precisa ser educado, e é parte do trabalho do vendedor fazer isso. Quando o Inbound Sales está acontecendo (e com a ajuda de uma boa ferramenta de CRM), você irá receber leads mais qualificados. Porém, nem todos os leads estão 100% nos moldes esperados e prontos para adquirir seu produto. 

Pense em você nesse momento, e como sua vida financeira funciona. Sem dúvidas, você não gosta de jogar dinheiro fora e investir suas economias em algo que não tem certeza se é bom. Logo, ao se sentir seguro e amparado pela loja, por influência da marca ou do vendedor, você vai comprar o produto sem pensar duas vezes. Pois conseguiu confiar no que está investindo. 

Sim, é função da sua equipe comercial desenvolver essa conversa com qualidade e tirar dúvidas. Além de trazer informações precisas e quebrar objeções com responsabilidade. 

Além disso, treine sua equipe para estar aberta a descobrir mais informações sobre o consumidor no geral. Vendedor bom é aquele que vende – mas, acima de tudo, é aquele que conhece o seu produto. Além disso, vive o dia a dia da sua empresa e está atualizado com a realidade do seu negócio. 

O que os clientes e leads estão falando nos comentários das suas redes sociais? O que eles têm pedido em seu site ou blog? Como têm respondido suas estratégias de Inbound? 

Todas essas respostas contam, e seus vendedores devem estar em dia com essas pequenas demandas. Quanto mais atualizados estiverem, mais conseguirão afiar suas ferramentas e abordar os leads de forma espontânea. A naturalização desse atendimento é peça-chave. 

Como sua equipe comercial percebe suas vendas? 

Se seus vendedores não visualizam cada contato realizado como uma grande oportunidade, algo não está certo. 

Cada diálogo e contato é fundamental para melhorar as estratégias de rapport, encontrar novos caminhos para abordagens. Além de medir que tipo de lead está chegando e quais são os resultados da estratégia de Inbound Marketing que você adotou. 

Afinal de contas, os leads chegam através das formas que você escolheu para atraí-los e a equipe de vendas é quem faz esse contato. É muito importante que seu vendedor estabeleça diálogos saudáveis, de confiança com o consumidor. E também sirva como um consultor e o oriente, induzindo o funil de vendas. Isso também é parte de uma estratégia de Inbound Sales.

Para entender um pouco mais sobre a importância de afiar sua equipe de Inbound Sales e como o CRM pode ajudar no processo de vendas. Temos uma leitura complementar, Inbound Sales integrado ao CRM: conheça as vantagens.

Leia mais
CRM e Vendas

Inbound Sales integrado ao CRM: conheça as vantagens!

inbound-sales

O Inbound Sales chega como um dos diversos tipos de vendas existentes e comuns para as empresas. A parte mais difícil é sempre escolher um modelo que solucione as diversas demandas de cada negócio. São muitos os pontos a serem considerados, pois o modelo de vendas influencia diretamente no sucesso da empresa, seu desenvolvimento e crescimento.

Algumas das formas comuns são as indicações – quando o cliente, satisfeito com o seu produto ou serviço, traz outros prospects e leads para a sua empresa. Há, também, as vendas em Outbound – em que os vendedores fazem serviço de venda e pré-venda, ligando para leads sem informações, que podem não entender o que você faz, nem quem você é. 

Os estudos, tentativas e diversificações que existem hoje para o mundo de vendas são cada vez mais recorrentes. O processo de vendas, em geral, tem sido estudado porque, ao longo dos anos, modelos tradicionais foram comprovados com sua facilidade, mas com resultados baixos.

As dores de quem é vendedor, então, foram repensadas. Se um vendedor marca muitas reuniões e/ou depende de indicações, ele acaba perdendo muito tempo e oportunidades. Então, será que seu público-alvo não está esperando pelo contato, enquanto o vendedor está ligando para outra pessoa? E o pior: ainda tendo que explicar quem é e o que vende? 

Assim, surgiu o Inbound Sales. Um formato que aproveita o posicionamento do consumidor e usa o seu target a seu favor. 

O que é Inbound Sales? 

Quando falamos que o vendedor “usa” o público a seu favor, não é por acaso – e nem de forma negativa. Pelo contrário: o Inbound Sales faz uma abordagem estratégica, já que sabe que quem está do outro lado da linha já tem algum conhecimento sobre a empresa que está falando, ou busca, de uma forma ou de outra, consumir o produto em questão. Aqui, o vendedor não precisa se desdobrar para “educar” o lead, e muito menos dar voltas e voltas em sua ligação para tentar efetuar a venda. O trabalho é simplificado. 

Mas, e o que você ganha com isso, além de tempo? 

A eficiência e a melhora na abordagem tem ganhos para quem vende e para quem compra. Respeitar a tendência do consumidor e realizar abordagens mais exclusivas, que geram valor e que qualificam o contato com o lead é fundamental, já que o Inbound tem como característica a maior taxa de conversão, maiores possibilidades de outros módulos de venda (como upsell) e também maior aderência do lead à empresa, fazendo com que ele se torne um cliente mais fiel. 

Além de uma jornada de compra mais facilitada, você facilita também a sua jornada de venda. Seus vendedores conseguem informações mais precisas sobre cada lead, tornando o rapport mais eficiente. Com isso, a proposta consegue ser melhor formulada, atendendo de forma inteligente o lead. 

Com o Inbound Sales, você consegue:

  • estabelecer mais compromisso e confiança entre empresa e consumidor;
  • melhorar os números, métricas e metas da sua equipe de vendas;
  • facilitar e agilizar o trabalho de sua equipe comercial;
  • atender leads qualificados, com rapport mais afiado;
  • diminuir custos e não perder tempo com leads frios ou não compatíveis.
inbound-sales

E onde entra o CRM? 

Um CRM de vendas faz a união entre tecnologia e gestão de informações. Desse modo, controla o funil e traz mais precisão para todo o processo do lead, desde a chegada à empresa até sua conversão em cliente. Essa gestão facilita ainda mais o trabalho dos vendedores e consegue gerir e armazenar informações necessárias. Além de administrar dados e ajudar no fornecimento de dados mais personalizados. 

Embora o CRM seja um software e/ou programa, ele humaniza o contato da empresa com o lead, pois ajuda na aplicação de técnicas de rapport exclusivo. Como já mencionamos anteriormente no blog do Bulldesk, a sistematização da jornada e o levantamento de métricas e indicadores só ajuda no tratamento “um a um” de cada lead, e essa é uma tendência de consumo muito importante para equipes de vendas. 

Assim, o CRM cruza suas funções com todo o desenho de uma estratégia de Inbound Sales, que busca trazer vantagens para quem compra e para quem vende. Dessa forma, foca-se na efetividade de resultados. O CRM fornece o material necessário para que você otimize o tempo da venda, diminua custos, aumente produtividade e não perca oportunidades. Além de filtrar os leads de acordo com o seu interesse. 

O Bulldesk pode ajudar sua equipe de vendas a unir as estratégias de Inbound Sales. Conte com uma ferramenta que facilita todos os processos e operações. Faça o trial e experimente hoje mesmo!

Leia mais
Automação de Marketing

Como desenvolver uma estratégia de relacionamento com o cliente com o Bulldesk

Nos últimos posts aqui do blog da Bulldesk, falamos sobre alguns assuntos muito pertinentes para quem lida diretamente com vendas e clientes. Como por exemplo, o uso de ferramentas como o CRM e estratégias de Marketing de Relacionamento. 

Na verdade, todo o Relacionamento em si, em qualquer nicho, sempre é o desafio das empresas em relação aos clientes. Isso acontece porque todos somos clientes, estamos constantemente comprando produtos, adquirindo serviços e contratando negócios. E somos exigentes com o destino de nosso dinheiro. 

Bons investimentos, claro, são uma questão de boas negociações e muito conhecimento sobre cada serviço adquirido. Mas, quais técnicas podem ser utilizadas para que nós, como clientes, exerçamos nossa fidelização?

Faça essa pergunta constantemente. É sua obrigação, não importa sua função na empresa, lutar para que o relacionamento com seus clientes esteja em constante evolução. 

Como estabelecer estratégias de Relacionamento com o Cliente? 

Você, certamente, já ouviu falar do Bulldesk, nossa ferramenta 360° para vendas. O Bulldesk não é uma simples tabela de organização de vendas ou uma estação para demarcar leads. 

Com o Bulldesk, você consegue organizar todo o seu processo comercial, através de um software que muda a forma que você vende. Com ele, você importa contatos e envia e-mails, além de criar campanhas, priorizar atendimento e, claro, respeitar o seu funil de vendas. 

Falar disso tudo parece algo raso, mas cada etapa representa um passo fundamental para que sua empresa venda mais – e, olha, isso não é “papo de vendedor”!

Toda empresa possui um processo comercial e ninguém sobrevive só de vendas. Sem uma estratégia organizada, um funil de vendas e uma visão geral que possibilite contato direto com o core do seu negócio. Dessa forma, as vendas são mal aproveitadas e se tornam desassociadas do restante da organização e você perde dinheiro. Literalmente. 

Por isso, pense na importância de possuir uma lista de seus clientes todos em um só lugar. Além de conseguir trabalhar de forma personalizada em torno de cada um deles. Parece incrível, certo? Suas planilhas no computador e agendas manuais não vão conseguir fazer isso por você. 

A importância de ir além das informações básicas

Sempre batemos na tecla de que Marketing de Relacionamento começa antes de o lead ser convertido em cliente. E você só consegue se dedicar a um lead com eficiência quando isso é prioridade do seu time de vendas. 

Para essa prioridade ser ainda mais otimizada, o Bulldesk registra cada interação com o seu lead, em uma linha do tempo que inclui chamadas, e-mails, reuniões e anotações. Isso evita, sem dúvidas, o constrangimento de procurar informações em caixas de entrada ou planilhas, já que você consegue descobrir todos os pontos da sua relação com aquele lead.

Automaticamente, o você sabe quais conteúdos ele consumiu e, com isso, melhora seu rapport, abordagem e o trata com individualidade. Isso significa respeito com quem se interessa pela sua empresa. 

De quebra, os benefícios não são apenas o funcionamento integral do seu funil de vendas e maior taxa de conversão. Você acompanha o progresso do seu time de vendas. Além disso, consegue extrair o melhor de cada vendedor, trabalhar com metas progressivas e bonificar com maior qualidade os seus funcionários. 

O time de vendas é o coração de uma empresa e seus funcionários merecem ser referência para o seu negócio como um todo. 

Com o Software Bulldesk você ainda consegue:

  • Enviar sequências personalizadas, criando uma série de e-mails e os enviando de acordo com o seu interesse.
  • Polir sua equipe comercial, recebendo leads melhores e os tratando com mais exclusividade.
  • Montar campanhas de WhatsApp, criando um canal de relacionamento direto com seus clientes.
  • Marcar mais reuniões – com a funcionalidade calendário, você visualiza todos os agendamentos e compromissos que existem com seus leads.

Não tem motivos para continuar vivendo no passado. O Bulldesk te leva para o futuro e estabelece as melhores condições possíveis para performance do seu time de vendas. É inteligência comercial de forma simples, do jeito que sua empresa merece. 

Faça o teste grátis

Leia mais
CRM e Vendas

O que é CRM e para que serve?

pessoas planejando

Empresas pequenas, médias e grandes já baseiam suas ações e decisões em softwares de gestão, como o CRM. É a partir dos dados reunidos nessas ferramentas que as organizações extraem insights poderosos para atrair, converter e fidelizar clientes.

Mas afinal, o que é CRM e para que serve?

O que é CRM?

CRM é um acrônimo para as palavras Customer Relationship Management, ou Gestão do Relacionamento com Clientes. Essa tecnologia permite gerenciar relacionamentos e interações entre uma empresa e seus clientes de forma automatizada.

Para que serve um CRM?

O CRM é um software de gestão que permite reunir uma série de dados sobre leads, prospects e clientes. Esses dados podem ser segmentados de diversas maneiras, tornando a comunicação com sua base de contatos mais personalizada.

A otimização de processos e tarefas também faz parte das funcionalidades de um CRM. Portanto, quando nos perguntamos o que é um CRM, também podemos dizer que se trata de uma ferramenta de automação.

Envio de e-mails, coleta de dados, geração de relatórios e análise de dados são feitos em questão de minutos. Por isso, o CRM serve para melhorar a produtividade da equipe de vendas e entender melhor as necessidades dos clientes da sua empresa.

O CRM também é utilizado para atingir metas de vendas, já que ele permite um acompanhamento em tempo real da performance da sua equipe.

Finalmente, ele contribui para reduzir custos operacionais, como times de vendas inchados e relatórios em papel.

Qual a importância do CRM para a sua empresa?

Até aqui, você já conferiu um que é CRM em vendas, para que serve o CRM e alguns dos benefícios que a sua empresa pode ter ao adquirir um. Entretanto, será que sua organização precisa mesmo de um CRM?

A resposta não poderia ser outra: sim, sua empresa precisa de um software de relacionamento com clientes. Veja o porquê:

Escalabilidade dos negócios

Toda empresa deseja crescer, não só em número de clientes como em faturamento. À medida que a quantidade de leads e oportunidades de vendas aumenta, fica difícil manter todo o relacionamento com clientes nas mãos de pessoas.

Portanto, se você quer que a sua empresa cresça de forma ordenada e sustentável, sem sobrecarregar a folha de pagamento, o CRM é a saída ideal.

Personalização da comunicação

Com um bom CRM, você pode tornar a comunicação da sua empresa com cada lead e cliente única. Isso é possível porque ferramentas de CRM permitem segmentar sua base de contatos com base em características em comum.

Quando as pessoas percebem que toda a comunicação entre sua empresa e elas é personalizada, se sentem valorizadas. Consequentemente, criam uma conexão emocional com a sua marca, o que aumenta as chances de compra e recompra.

Fidelização

Mantendo um relacionamento personalizado com sua base de contatos, é possível, mesmo depois da primeira compra, continuar gerando valor para esses clientes.

O envio de um cartão de aniversário, de um conteúdo exclusivo ou de uma oferta interessante mantém esses clientes fiéis à sua marca não só pela qualidade dos produtos e serviços, mas também pelo tratamento recebido. Resultado? Mais oportunidades de negócios para você.

Interessado nessa ferramenta? Saiba qual é o momento ideal de adotar um CRM na sua empresa!

teste grátis bulldesk


Leia mais
CRM e Vendas

Marketing de Relacionamento e CRM: uma combinação infalível

Marketing de Relacionamento e CRM são facilmente confundidos porque, embora não sejam a mesma coisa, possuem similaridades. Na realidade, eles estão tratando do mesmo assunto, mas suas especificidades fazem de cada um ações bem diferentes. É necessário prestar atenção nessas particularidades.

Para entender porque essa combinação pode ser tão frutífera para sua empresa, primeiro, você deve entender do que se trata cada elemento e como podemos classificá-los. O CRM vem do inglês, Custom Relationship Management, que, em tradução livre, significa Gestão de Relacionamento com o Cliente. Bom, se o CRM é uma gestão, ele é uma ferramenta, que foca na automação de processos de Marketing. Com isso, você consegue ter um bom relacionamento com o seu cliente. 

Essa automação, na realidade, é mais simples do que parece! Ela gera informações para melhor contato com o cliente, coletando dados relevantes de clientes e leads, organizando tudo isso e, claro, cruzando informação. 

Já o Marketing de Relacionamento entra como uma estratégia não obrigatória, mas que pode ajudar muito a criar relações positivas entre a empresa e seu cliente desde o primeiro contato. O foco aqui é promover uma imagem limpa, honesta e agradável da empresa em toda interação que ela realiza com seus clientes, almejando maior aderência e fidelização por parte de quem compra. 

Embora muitos acreditem que o CRM e o Marketing de Relacionamento sejam o mesmo processo, eles não possuem os mesmos objetivos. Ambos, porém, devem iniciar antes de o cliente ser, de fato, um cliente. Vamos explicar melhor a seguir. 

Enquanto um entrega informações, o outro entra em ação!

Tanto o CRM quanto o Marketing de Relacionamento iniciam enquanto o cliente ainda é lead.

O CRM coloca o cliente como foco nas estratégias e é utilizado para automatizar as ações, como dissemos anteriormente. Porém, essa automatização serve para criar a base de dados dos leads, informando a empresa sobre detalhes que podem fazer a diferença. Como por exemplo, interesses, quantidade de contatos, históricos (de downloads, de compras etc.) e outras informações. 

Isso permite que sua empresa rode sua estratégia com mais precisão em torno do lead. Nesse sentido, crie mensagens personalizadas e mais assertivas, inteligentes e individuais – embora não sejam. Se você lê os posts aqui do blog da Bulldesk sabe que uma das ações mais ricas é fazer seu lead sentir-se único, pelo menos naquele momento, devido ao “carinho” que você investe no processo de conversão. 

Como os dois conceitos convergem? 

Relembrando: quanto mais você fizer o seu cliente se sentir único, maior é a tendência de ele adquirir o seu produto e/ou serviço. 

Através do CRM você consegue informações relevantes e importantes para você conseguir personalizar o atendimento da melhor forma possível. Abordar o cliente através de características, traços do perfil e trazer à tona suas preferências vai fazer ele se sentir abraçado, compreendido. Desse modo, cria-se o senso de que sua empresa se preocupa com sua realidade.

Ao utilizar essas ferramentas, você consegue estabelecer um plano de Marketing de Relacionamento focado no sucesso de todo esse processo. Essas ações vão buscar deixar o cliente satisfeito, manter a imagem que ele teve desde o primeiro contato durante todos os outros contatos. Além de buscar novos estímulos e deixá-lo constantemente impressionado com o serviço que adquiriu.

A gente sabe que o dinheiro é sempre a primeira objeção do lead em torno de um produto ou serviço. Porém, essa objeção se dissipa quando o cliente segue encantado com seu investimento.

CRM e Marketing de Relacionamento juntos podem fazer com que seu cliente se torne um fã da sua empresa. É o que chamamos de “advogados de marca” – aqueles consumidores que fidelizam, defendem e indicam o seu produto por aí. 

Para sintetizar: você colhe resultados positivos advindos das ações de uma estratégia de Marketing de Relacionamento, mas, que só existiu e foi polida com um CRM que entregou toda a base de informações necessárias. 

Você pode complementar a sua leitura com o post CRM: O Diferencial Estratégico para o Seu Negócio. Boa leitura!

Leia mais
Marketing Digital Nutrição de Leads

CRM para pequenas empresas: por que você deveria usar?

Nós já falamos aqui no blog do Bulldesk sobre como a gestão do relacionamento com o cliente é fundamental para o aumento das vendas e sucesso das empresas. Para tanto, nada como um software de CRM que organize o funil de vendas e concentre as informações de toda a jornada dos prospects ou clientes.

Leia mais
Marketing Digital

5 dicas infalíveis para uma boa gestão do relacionamento com o cliente na Era Digital

Uma coisa é fato: desde que começamos a ter um mundo inteiro de informações na palma da mão, todas as formas de relacionamento se transformaram. E uma das formas em que a mudança fica mais evidente é no relacionamento que empresas e clientes mantêm antes, durante e após a venda.

Leia mais
Marketing de Indicação

Marketing de Indicação: como ele pode te ajudar a gerar vendas através dos seus próprios clientes

Indicar é algo típico das relações humanas – todos nós já indicamos alguma vez na vida, ou já seguimos alguma indicação de produto e serviço. Agora, se vender é o fator responsável pela sobrevivência de qualquer negócio, já pensou como pode ser interessante unir esses dois conceitos?

Leia mais
Funil de Vendas Geração de Leads

Por quê optar pela operação Inside Sales e como treinar seu vendedor?

Que a maneira de consumir se transformou com a internet e as mídias sociais é fato. Ao mesmo tempo, foi inevitável que o modo de vender também tivesse mudado. Trabalhar com vendas em pleno século XXI é trabalhar com um comprador exigente, que usa a tecnologia para descobrir tudo sobre seu produto – e não só o que você mesmo diz.

Leia mais
1 2