Inbound Marketing

5 táticas de Inbound Sales para sua empresa

taticas-inbound-sales

O Inbound Sales tem sido um tema recorrente aqui no nosso blog – e não é por menos. Segundo a Forrester Research, empresas que investem em nutrição de leads geram leads até 50% mais qualificados, gastando 33% menos dinheiro.

E por que isso acontece?

Simples: juntas, as técnicas de Inbound Marketing e Inbound Sales criam um espaço ótimo para trabalhar com leads de uma forma natural e espontânea, e ao mesmo tempo friamente calculada. Ou seja, uma boa estratégia permeando o relacionamento, que é calcado na relação mais humana e personalizada possível. 

E você, vai continuar ficando por fora dessas técnicas tão ricas? No post de hoje, separamos algumas táticas de Inbound Sales que você pode aderir à sua empresa. 

Inbound Sales não existe sem escuta ativa.

Sim, escuta ativa pode parecer algo chato de se fazer, até porque o mais comum, principalmente no meio digital, é formamos uma opinião antes mesmo da informação chegar até nós.

No Inbound Sales, a escuta ativa é a primeira, segunda e terceira arma do vendedor. Seu lead precisa se sentir ouvido durante toda a ligação, e não pode ser interrompido. Suas frustrações, seus medos e inseguranças estarão facilmente expostas ali. A partir disso, o vendedor se posiciona como um “conselheiro”, e ouve tudo o que o lead tem para dizer. 

Porém, ele também deve traçar sua estratégia de acordo com os comentários, preocupações e dores que o lead vai apresentando. É um trabalho entre o vendedor e ele mesmo, em transformar todo o “material rico” que o lead está entregando em algo que possa ser revertido, e entregue ao lead como solução rápida e prática

Escuta ativa não existe em… Copywriting!

A técnica de Copywriting não serve apenas para textos, páginas de lançamentos e infoprodutos. O Copywriting consiste em um mapeamento que quebra objeções através da persuasão.  Logo, uma ferramenta poderosa para um vendedor empurrar o lead na jornada de compra.

Quanto mais conhecimento sobre o funil apresentado o vendedor tiver, mais fácil será de realizar construções de enunciados e estratégias de prospecção com Copywriting. Até mesmo porque, definido um público ideal, seus vendedores estarão sempre “vendendo” para a “mesma pessoa”, falando grosseiramente. Então, podemos partir, sim, do princípio de que as objeções que seu time de vendas vai lidar serão sempre muito parecidas. 

Não adianta ser só bom no gogó. O lead também deve ajudar. 

Quê? Nós sabemos que você deve estar pensando que o pessoal do Bulldesk está louco, ou talvez até pedindo demais. 

Na realidade, o lead deve sim, ajudar a realizar a venda. Digo isso porque, se você está prospectando para o lead correto, a venda não será um esforço – pelo contrário. Ela será um processo de persuasão e convencimento mais tranquilo, sem grandes movimentos para transformar o tal lead em um possível comprador. Ele já é um possível comprador antes mesmo do primeiro contato

Uma boa forma de definir leads e mapeá-los de acordo com suas qualificações é utilizando o Lead Scoring. Essa ferramenta consiste em segmentar leads por “notas”, tornando o processo mais fácil. Dessa forma você pode “escolher” o lead que está mais propenso a aderir ao funil de vendas e à jornada de compra. Assim, essa pontuação vai aumentando ou diminuindo, e você vai sempre tendo a informação clara sobre quem está mais propenso a fechar com você. 

Vendedor é consultor. Ele não é obrigado a vender! 

Metas, planejamentos, esboços, desenhos na parede, fluxos de caixa, perspectiva de faturamento, cursos, treinamentos, planilhas, ligações, informações do lead, número de telefone, e-mail… Calma. 

Isso tudo faz parte da rotina do seu vendedor. Enfiar ainda mais coisas goela abaixo vai acabar atrapalhando mais do que ajudando. A partir do momento que você define uma boa estratégia de Inbound Sales, você vai transformar seu vendedor em consultor. E se ele for realmente dedicado, irá fazer seu trabalho bem feito, pois todas as ferramentas estão entregues em suas mãos.

Não precisa obrigar o seu vendedor a vender. Talvez, ele não realize nenhuma venda naquela tarde. Contudo, as duas ou três ligações com aquele lead quente, mas ainda não tão qualificado, se tornem, posteriormente, vendas super simples e fáceis de serem realizadas. Paciência, gafanhoto! 

Just Wait Stephen Colbert GIF by The Late Show With Stephen Colbert

CRM. Pra ontem! 

Com uma boa ferramenta de CRM, você consegue ir muito além de um simples contato com o lead. O software deve oferecer uma gestão de clientes em 360º, tornando os processos práticos e intuitivos para sua equipe de vendas. 

Inbound Sales: sua empresa merece

Leia e releia esses pontos com atenção, pois são fundamentais para quem decide aderir ao Inbound Sales. Não há implementação de nenhuma dessas táticas sem esforço, pois elas são intrínsecas a uma boa estratégia de Inbound. 

Porém, se for para facilitar a vida do seu time comercial, melhorar sua taxa de conversão e deixar seus leads e clientes mais felizes. Nós apostamos que vale a pena. E você? 

Ah, deixamos a melhor notícia pro final. O Bulldesk tem o software perfeito para colocar isso tudo em ação na sua empresa. 

Leitura complementar as táticas de hoje: Implemente sua estratégia de Inbound Sales com o Bulldesk!